Presidente       Governo       Regional       Notícias       Contactos       Agenda   

   Tendo em conta que a instalação da Rede Regional de Bibliotecas Escolares é um processo gradual e que as bibliotecas escolares se devem organizar de modo eficiente, de acordo com princípios normalizadores das bibliotecas escolares já existentes no todo nacional, optou-se, numa primeira etapa, por implementar na Região Autónoma dos Açores, nos anos letivos 2015-2016 e 2016-2017, uma experiência-piloto com quatro bibliotecas de escolas situadas em diferentes pontos do arquipélago.

   Assim, conforme o estipulado no Despacho nº 1409/2015 de 25 de junho de 2015, foram selecionadas para esta experiência as bibliotecas escolares da EBI da Maia, da EBI Francisco Ornelas da Câmara, na Praia da Vitória, da Escola Secundária Manuel de Arriaga e da Escola Secundária Domingos Rebelo.


   Pretende-se, com esta experiência, introduzir mecanismos de diagnose, avaliação e implementação de ações de melhoria, mediante evidências objetivas, traduzidas em relatórios estatísticos e na sua análise. Além da necessidade de avaliar, a RRBE pretende desenvolver as competências que estão consagradas no Referencial Aprender com a Biblioteca Escolar e formar os profissionais que nela trabalham, sejam os docentes sejam os assistentes operacionais.

   Cabe aos coordenadores das BE das escolas supramencionadas:

- trabalhar de forma estreita com a Rede Regional de Bibliotecas Escolares;

- questionar os órgãos da escola a que pertencem e bem assim alguns docentes, pais e alunos, de modo a conhecerem a visão que eles têm da sua biblioteca escolar; estes dados são o ponto de partida para a elaboração do PAA/plano de melhoria;

- operacionalizar o registo diário dos alunos, de forma a obter números concretos da taxa de utilização da biblioteca escolar, a noção do tipo de tarefa nela concretizada, bem como o espaço utilizado para esse fim;

- fazer formação creditada e não creditada;

- proceder à formação de utilizadores, mediante a disponibilização de guias do utilizador, de guias dos serviços de apoio ao leitor, do kardex, de rotinas de abertura e fecho, de folha de controlo, de tabelas de empréstimos e devolução, de tutoriais e de visitas guiadas, de atividades como a «caça ao tesouro» ou o «bibliopaper»;

- redigir o regimento da BE;

- organizar manuais de procedimentos;

- construir a sua identidade digital através do sítio web, facebook ou do blog;

- planificar e organizar um manual relativo à Política de Gestão Documental da BE;

- organizar e catalogar o acervo;

- participar no Conselho Pedagógico, tendo por objetivo planificar um trabalho inter e transdisciplinar com as diversas áreas curriculares, em sintonia com o Projeto Educativo da Escola e com o «Pró-sucesso»;

- dinamizar boas práticas de promoção da leitura junto do público escolar;

- organizar processos eficientes de itinerância dos livros, principalmente no que respeita às escolas do primeiro ciclo;

- desenvolver competências de literacia da leitura, dos média e da informação.

- organizar e catalogar o acervo;



Ponta Delgada, Gabinete da RRBE, 15 de janeiro de 2016

A coordenadora da RRBE,

Ana Isabel Serpa